Determinando a qualidade de um Software para a sua empresa

No post de hoje gostaria de relacionar algumas considerações acerca da qualidade de softwares para ambientes corporativos. A intenção é determinar algumas dimensões que precisam de fato serem levadas em conta quando na ocasião de escolher aplicações para dentro do seu negócio.

É muito comum imaginar que somente os grandes players como Oracle, IBM e Totvs tenham condições de oferecer qualidade em seus softwares e que nenhuma outra solução é suficientemente boa para apoiar as rotinas de operação e gestão de nossa empresa. Esta é uma grande falha de gestores de TI soberbos.

Primeiramente, a solução adotada precisa ter sinergia com a forma com que a empresa funciona. Conseguir integração do sistema proposto pelo software com a rotina da empresa é algo fundamental. Um outro ponto muito importante é a saúde financeira da empresa. De nada adiantará comprometer significativa quantia de dinheiro, investindo em infraestrutura de hardware e software se após isso a empresa não será capaz de manter-se ativa junto a concorrência. O software antes de mais nada precisa estar alinhado com o perfil e tamanho do seu negócio, ou permitir implantação modular, de forma que a sua empresa possa ir conseguindo maturidade e demandando os módulos adicionais de maneira gradual e saudável.

A melhor maneira de iniciar a avaliação de um software é através da informação que ele produz e disponibiliza, afinal de contas, é por conta da informação que todo software existe e se faz necessário. Avaliar a informação do ponto de vista do tempo, do conteúdo e da forma ajudará a dar um segundo passo na avaliação do software pleiteado. Caso a informação disponibilizada por ele não atenda as necessidades da empresa nestes aspectos, sem dúvida ele não será um bom investimento.

Das dimensões do TEMPO

Das dimensões do CONTEÚDO

Das dimensões da FORMA

 

As dimensões de tempo, conteúdo e forma ajudam a determinar quão preparado está o software que estamos pleiteando para atender as necessidades da empresa.

Outros aspectos também são importantes como usabilidade, acessibilidade ou mesmo o nível de autonomia que o software promove, mas nada disso é possível ou significativo se a aplicação estiver suficientemente alinhados com nossas necessidades do ponto de vista das três dimensões propostas.

Em um post futuro trataremos de questões de usabilidade de softwares, por ora, avalie se o software que você escolheu ou pretende escolher está suficientemente bom dentro das dimensões apresentadas.

 

 

Deixe seu comentário